quarta-feira, 30 de maio de 2007

Ética

Observe essa notícia extraída da página do Terra:

"Paramédicos riem em morte de paciente e são demitidos

O tribunal de Southampton, no Reino Unido, concluiu que a demissão de dois paramédicos do hospital IW Healthcare NHS Trust - que riram e fizeram piada enquanto um paciente morria - foi justa. Eles tentaram entrar com recurso para ter o emprego de volta, mas não conseguiram.

Os funcionários foram acusados por outro paramédico. Segundo ele, a equipe havia sido chamada para uma emergência na casa do paciente. Enquanto tentavam ressuscitá-lo com uso de desfibriladores, um caranguejo apareceu na cozinha, onde ocorria o atendimento. Eles começaram a rir e fazer piadas, dizendo que seria engraçado "tentar fritar o caranguejo com o desfibrilador".

Segundo o jornal Daily Mail, o tribunal concluiu que, quando alguém está morrendo, o último sentido que ainda funciona é a audição, o que significa que o paciente ouviu as risadas enquanto agonizava.

O técnico de ambulância John Jones e o paramédico Clive Greedy foram demitidos por má-conduta por causa do incidente. Eles foram denunciados por Darren Claydon. Eles afirmaram perante o tribunal ter recorrido a todos os procedimentos possíveis para tentar salvar a vida do homem."


Reflita:

- Enquanto no Reino Unido profissionais são dispensados por causa de uma leve piada de caranguejo, sem contudo, deixar de atender ao paciente...no Brasil, se esquece tesouras dentro dos corpos...

- Qual o tempo para se marcar uma consulta no SUS?

- No Reino Unido, parece que a palavra ÉTICA é levada a sério...


segunda-feira, 28 de maio de 2007

O vírus mais antigo da humanidade...?

Camaradas,

A corrupção está em nosso cerne...as vezes parece que não vivemos sem ela...
O pai corrompe o filho quando lhe promete um presente, caso ele passe de ano?
Corrupção é o ato pelo qual vc leva vantagens em troca de alguma coisa, mesmo que seja a troca da confiança nos seus próprios princípios...
Para quem não sabe ela é tão poderosa a ponto de destruir poderosos e antigos impérios, como foi o caso do magnífico Império Romano e do Império Sacro-Santo (liderado por papas e bispos). Poucos venceram no terrível teste do Poder...
Rousseau profetizou que o homem no Estado de Natureza, ou seja, em estado primitivo, não é mau...mas...quando se socializa, dessa forma sim...se torna servo, não da sociedade...mas, da corrupção do sistema...

Abaixo uma leitura do Folha On-line de 28/05/2007
(E se fosse no Brasil, quem atiraria a primeira pedra? Ou quem daria o primeiro tiro?)

" Ministro acusado de corrupção se suicida no Japão

da BBC Brasil

O governo japonês confirmou a morte do ministro da Agricultura do país,Toshikatsu Matsuoka, encontrado enforcado no seu apartamento depois de supostamente cometer suicídio.

Matsuoka, 62, estava envolvido em dois escândalos políticos, embora contasse com o apoio firme do primeiro-ministro, Shinzo Abe.

Ele deveria comparecer nesta segunda-feira ao parlamento para esclarecer escândalos de financiamento político.

Matsuoka era acusado de receber doações de um empresário, e havia pedido um reembolso de mais de 28 milhões de ienes (cerca de R$ 450 mil) por despesas que normalmente são realizadas sem custo em seu gabinete.

O correspondente da BBC em Tóquio, Chris Hogg, diz que o ministro foi encontrado pendurado, de pijamas, na sala de seu apartamento, e levado ao hospital, onde morreu.

Segundo a imprensa japonesa, uma nota foi encontrada perto dele.

O correspondente da BBC disse que a morte de Matsuoka é mais um golpe no governo do atual premiê, Shinzo Abe.

Pesquisas de opinião divulgadas nesta segunda-feira mostram que a aprovação à gestão está no nível mais baixo dos últimos oito meses.

Apesar disso, e a despeito de recomendações de integrantes do seu próprio partido, Abe sempre defendeu seu ministro da Agricultura, e, segundo o correspondente da BBC, agora terá de responder às questões levantadas pela morte de seu subordinado. "

sexta-feira, 25 de maio de 2007

Minha história

Chico Buarque sempre evidenciou a negligência histórica e social sofrida pela Mulher..

Mostrava o caráter servil em "Mulheres de Atenas". Transparecia o drama, a esperança, o núcleo de um ventre aberto que é, sem dúvida mais, do que um apelo sexual como a mídia enfatiza...
Em "Minha história"...percebemos o "fruto" dessa negligência e preconceito ao cerne feminino...

Hoje qual é a nossa história? O que contaremos aos nossos netos?

Minha História (tradução de Gesu bambino)

Ele vinha sem muita conversa, sem muito explicar
eu só sei que falava e cheirava e gostava de mar
sei que tinha tatuagem no braço e dourado no dente
e minha mãe se entregou a esse homem perdidamente
Ele assim como veio partiu não se sabe pra onde
e deixou minha mãe com o olhar cada dia mais longe
esperando, parada, pregada na pedra do porto
com seu único velho vestido cada dia mais curto
Quando enfim eu nasci minha mãe embrulhou-me num manto
me vestiu como se eu fosse assim uma espécie de santo
mas por não se lembrar de acalantos, a pobre mulher
me ninava cantando cantigas de cabaré
Minha mãe não tardou a alertar toda a vizinhança
a mostrar que ali estava bem mais que uma simples criança
e não sei bem se por ironia ou se por amor
resolveu me chamar com o nome do nosso senhor
Minha história é esse nome que ainda hoje carrego comigo
quando vou bar em bar, viro a mesa, berro, bebo e brigo
os ladrões e as amantes, meus colegas de copo e de cruz
me conhecem só pelo meu nome de menino jesus

Chico Buarque

terça-feira, 22 de maio de 2007

VIVA MARIA DA PENHA


Lei "Maria da Penha"

Maria da Penha Maia A biofarmacêutica Maria da Penha Maia lutou durante 20 anos para ver seu agressor condenado. Ela virou símbolo contra a violência doméstica. Em 1983, o marido de Maria da Penha Maia, o professor universitário Marco Antonio Herredia, tentou matá-la duas vezes. Na primeira vez, deu um tiro e ela ficou paraplégica. Na segunda, tentou eletrocutá-la. Na ocasião, ela tinha 38 anos e três filhas, entre 6 e 2 anos de idade. A investigação começou em junho do mesmo ano, mas a denúncia só foi apresentada ao Ministério Público Estadual em setembro de 1984. Oito anos depois, Herredia foi condenado a oito anos de prisão, mas usou de recursos jurídicos para protelar o cumprimento da pena. O caso chegou à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acatou, pela primeira vez, a denúncia de um crime de violência doméstica. Herredia foi preso em 28 de outubro de 2002 e cumpriu dois anos de prisão. Hoje, está em liberdade. Após às tentativas de homicídio, Maria da Penha Maia começou a atuar em movimentos sociais contra violência e impunidade e hoje é coordenadora de Estudos, Pesquisas e Publicações da Associação de Parentes e Amigos de Vítimas de Violência (APAVV) no seu estado, o Ceará. Ela comemorou a aprovação da lei. "Eu acho que a sociedade estava aguardando essa lei. A mulher não tem mais vergonha [de denunciar]. Ela não tinha condição de denunciar e se atendida na preservação da sua vida", lembrou. Maria da Penha recomenda que a mulher denuncie a partir da primeira agressão. "Não adianta conviver. Porque a cada dia essa agressão vai aumentar e terminar em assassinato."
Quatro agressões por minuto
A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) disse que o caso de Maria da Penha Maia não é isolado e que muitas mulheres sofrem agressão dentro de casa. Segundo ela, o espancamento atinge quatro mulheres por minuto no Brasil. E acrescentou que muitas não denunciam por medo ou vergonha de se expor. Uma pesquisa realizada em 2001 pela Fundação Perseu Abramo estima a ocorrência de mais de dois milhões de casos de violência doméstica e familiar por ano. O estudo apontou ainda que cerca de uma em cada cinco brasileiras declara espontaneamente ter sofrido algum tipo de violência por parte de algum homem. Dentre as formas de violência mais comuns destacam-se a agressão física mais branda, sob a forma de tapas e empurrões, sofrida por 20% das mulheres; a violência psíquica de xingamentos, com ofensa à conduta moral da mulher, vivida por 18%, e a ameaça através de coisas quebradas, roupas rasgadas, objetos atirados e outras formas indiretas de agressão, vivida por 15%. Juizados especiais A Lei Maria da Penha estipula a criação, pelos tribunais de Justiça dos estados e do Distrito Federal, de um juizado especial de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher para dar mais agilidade aos processos. Além disso, as investigações serão mais detalhadas, com depoimentos também de testemunhas. Atualmente, o crime de violência doméstica é considerado de “menor potencial ofensivo” e julgado nos juizados especiais criminais junto com causas como briga de vizinho e acidente de trânsito. A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, afirmou que vai recomendar a criação. “O Poder Judiciário, por meio do Conselho Nacional de Justiça, tem a intenção de fazer recomendar a todos os judiciários estaduais, que são autônomos e independentes, a criação dos juizados especiais que cuidam da violência doméstica”.
Prisão em flagrante
O Brasil triplicou a pena para agressões domésticas contra mulheres e aumentou os mecanismos de proteção das vítimas. A Lei Maria da Penha aumentou de um para três anos o tempo máximo de prisão – o mínimo foi reduzido de seis meses para três meses. A nova lei altera o Código Penal e permite que agressores sejam presos em flagrante ou tenham a prisão preventiva decretada. Também acaba com as penas pecuniárias, aquelas em que o réu é condenado a pagar cestas básicas ou multas. Altera ainda a Lei de Execuções Penais para permitir que o juiz determine o comparecimento obrigatório do agressor a programas de recuperação e reeducação. A lei também traz uma série de medidas para proteger a mulher agredida, que está em situação de agressão ou cuja vida corre riscos. Entre elas, a saída do agressor de casa, a proteção dos filhos e o direito de a mulher reaver seus bens e cancelar procurações feitas em nome do agressor. A violência psicológica passa a ser caracterizada também como violência doméstica. A mulher poderá também ficar seis meses afastada do trabalho sem perder o emprego se for constatada a necessidade de manutenção de sua integridade física ou psicológica. O Brasil passa a ser o 18.º da América latina a contar com uma lei específica para os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, que fica assim definida: qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial. O texto define as formas de violência vividas por mulheres no cotidiano: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

(para essas informações específicas vejam o site: http://www.contee.org.br/secretarias/etnia/materia_23.htm)


Complementação:
- As agressões não se limitam apenas aos espacamentos contra a Mulher - Somente na década de 30, mulheres tiveram direito ao voto na Europa
- Até a década de 80, os salários de mulheres eram 20./. mais baixo que o dos homens - No Brasil até a década de 90, casos de homicídios contra a mulher tinham o atenuante "Legítima Defesa da Honra" que retirava a culpabilidade dos maridos, caso houvesse traição. Muitos homens, assassinos de suas esposas, foram absolvidos.
- Até hoje inúmeros casos de estupros são tidos como "sem provas" se a defesa do réu apresentar "provas" do estilo de roupa da vítima ou de onde (como um bar) ela estava na hora onde conheceu seu estuprador.
- Entre os casos não resolvidos pela justiça brasileira estão:
- A garota de 12 anos Araceli, estuprada e morta em Vitória, Espírito Santo em 1973
- Atualmente, as jovens das comunidades indígenas, de regiões como as do Mato Grosso, que chegam a ser vendidas como escravas sexuais

Entre os nomes de luta em favor dos direitos da mulher, podemos citar:
- Emma Goldman
- Simone Benvoir
- Leila Diniz
- Marta Supricy
- MARIA DA PENHA

Pompei (Pompéia)



Pompéia, cidade ao Sul da Itália, desapareceu devido à erupção do Vulcão Vesúvio em 79 dc.
Encontrada ao acaso numa escavação no final do sec. XIX.
Era uma cidade próspera, seus habitantes eram de luxuosos gostos, a maioria dos corpos encontrados tinham muitas jóias.
Segundo estudos recentes, os habitantes já tinham indícios e sabiam que o Vesúvio estava para entrar em atividade.
Entre suas crenças religiosas estavam os deuses Jupiter e Apolo, do qual pediam proteção e fortuna.

Parece que qualquer Tsunami, terremotos ou vulcões nos tornam mais frágeis do que pensamos ser, na altura de nossa arrogância.
Será que estamos realmente atentos aos sinais da natureza? Estamos preparados para viver o dia-a-dia, a rotina...mas, a qualquer momento pode surgir uma força maior que a nossa, afinal qual o tamanho exato do Ser Humano frente ao mundo físico?

Acima foto de uma casa restaurada de Pompéia e um dos corpos encontrados e fossilizado.

quinta-feira, 17 de maio de 2007

Fome e Sede modernos...

VOCÊ TEM FOME DE QUÊ??


Ou de...

VOCÊ TEM SEDE DE QUÊ?





Ou de?


Você não tem sapato para ir à escola?
Ou não tem:


Pelo consumo :
- Se trabalha em dobro ou mais..
- Torna a rotina estressada e vive bem menos..
- Parte da criminalidade se deve à necessidade de consumo...



" Será que tens fome de justiça mesmo ou fome da sobremesa alheia?" - Fernando Pessoa


O Ministério do Bom-senso adverte:
Consumo é prejudicial ao cérebro


terça-feira, 15 de maio de 2007

O que é o amor?

Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo

que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili

que não amava ninguém.

João foi para o Estados Unidos,Teresa para o covento,

Raimundo morreu de desastre,Maria ficou para tia,

Joaquim suicidou-se e Lili casou com J.Pinto Fernandes

que não tinha entrado na história.

Carlos Drummond de Andrade.

segunda-feira, 14 de maio de 2007

Vc sabia?

As evidências científicas apontam para o surgimento do primeiro homem na África
Abaixo "Lucy", umas das primatas mais antigas na espécie Homo Sapiens



Existem também certezas...
A África foi um território rico na Antiguidade, pórtico com vasto comércio e exuberância na navegação.
Um de seus reinos mais ricos foi o bíblico Reino de Sabah e , é claro o Egito...com seus faraós e suas pirâmides com exatos cálculos...E agora algo relevante, os faraós eram negros, fato pouco citado pelos livros de história. Alguém sabe por que??



A África hj é um continente que vive em lutas tribais, com população pobre em maioria...mas, ela é o nosso início.

quinta-feira, 10 de maio de 2007

Pega ladrão!!

E o seu nível de corrupção, como vai?

Millôr Fernandes

Dizem por aí que todo homem tem seu preço. Há quem vá mais longe afirmando que alguns homens são vendidos a preço de banana. Sempre esperei, na vida, o dia da Grande Corrupção, e confesso, decepcionado, que ele nunca veio. A mim só me oferecem causas meritórias, oportunidades de sacrifício, salvações da Pátria ou pura e frontalmente a hedionda tarefa de lutar.. . contra a corrupção. Enquanto eu procuro desesperadamente uma oportunidade, as pessoas e entidades agem comigo de tal forma que às vezes chego a duvidar de que a corrupção exista. Mas, falar em corrupção, como anda a sua? Vendendo saúde ou combalida e atrofiada como a minha? Responda com muito cuidado às perguntas abaixo e depois conclua sobre sua própria personalidade: você é um corrupto total ou um idiota completo? (Não há meio-termo.) Conte 10 pontos para cada resposta certa (você é quem decide qual é a certa) e verifique depois o grau de sua corruptibilidade. Nota: Se você roubar neste teste, é porque sua corrupção é mesmo absolutamente incorruptível.

A) Você descobre que o chefe do seu departamento está com um caso complicado com a secretária do outro chefe em frente. Você: 1) Finge que não viu nada. 2) Diz à secretária que ou também está nessa ou vai botar a boca no mundo. 3) Oferece o seu sítio ao chefe pra ele passar o fim de semana. 4) Bota a boca no mundo. 5) Insinua ao chefe que há a perigosa hipótese de a mulher dele vir a saber (e enquanto isso põe a promoção embaixo do nariz dele pra ele assinar).

B) Você acha que a Lei e a Ordem é uma mística social maravilhosa para: 1) Impor a lei e a ordem. 2) Acabar com a grita dos descontentes. 3) Grandes oportunidades de ganhar algum por fora. 4) Dividir o bolo entre os íntimos sem ninguém de fora piar.

C) A primeira vez em que você ouviu falar do escândalo de Watergate você disse: 1) Isso é que é país! 2) Como é que o governo americano permite uma imprensa dessas? Isso desmoraliza um país! 3) Eu não compraria um carro usado desse Nixon. 4) Isso jamais aconteceria entre nós. 5) Quanto terão levado esses caras pra se arriscarem dessa maneira?

D) Você, como representante oficial da fiscalização, comparece à apresentação de contas, em dinheiro, no Instituto dos Cegos. Fica surpreendido com o alto volume das arrecadações e em certo momento: 1 ) Diz : "Estou surpreendido com a miserabilidade dos donativos". E tenta enrustir algum. 2) Diz: "Como representante do fisco sou obrigado a reter 30% de tudo porque esta arrecadação é totalmente ilegal". 3) Diz: "Teria sido até uma boa arrecadação se metade das notas não fossem falsas". 4) Disfarça bem a voz e diz, entredentes: "Todos quietinhos aí, seus Homeros de uma figa: Isto é um assalto!"

E) Você se demite do cargo de maneira irrevogável por insuportáveis pressões morais e absoluta impossibilidade de compactuar com a presente política da firma. Eles prometem triplicar o seu salário. Você: 1) Recusa, indignado, por pensarem que é tudo uma questão de dinheiro. Só ficará se eles derem também as três viagens anuais à Europa a que todos os diretores têm direito. E participação nos lucros retidos da companhia. 2) Diz que, evidentemente, isso e uma prova moral de que eles estão de acordo com você. O dinheiro, aí é definitivo como demonstração de confiança na sua gestão. 3) Pede para pensar 5 minutos antes de dar a resposta. 4) Explica que tem mulher e filhos e não pode manter um pedido de demissão feito, afinal de contas, por motivos tão irrelevantes.

F) Há uma diferença fundamental entre fraudar e evitar o imposto de renda. Quando você descobriu isso, você: 1) Ficou indignado com as possibilidades de os poderosos usarem tudo a seu favor. Como é que se pode escamotear um ordenado? 2) Começou a estudar furiosamente a legislação para descobrir todos os furos. 3) Tinha 11 anos de idade e estava terminando o curso primário. 4) Nunca mais pagou um tostão de imposto.

G) Você dá uma nota de 10 pra pagar o jornal, no jornaleiro velhinho da banca da esquina, e percebe que ele lhe deu 50 como troco. Você imediatamente: 1) Corrige o erro do velhinho? 2) Reclama chateado aproveitando a gagaíce do vendedor: "Pô, eu lhe dei uma nota de 100?" 3) Chega em casa e manda todos os seus filhos comprarem vários jornais? 4) Bota o dinheiro no bolso e fica freguês?

H) Você teve que fazer um trabalho na rua, não pôde almoçar, comeu um sanduíche. Você apresenta a conta na companhia: 1) Um sanduíche — 3 cruzeiros. 2) Almoço — 32 cruzeiros. 3) Almoço com o representante da A&F Ltda. — 79 cruzeiros. 4) Despesas gerais — 143 cruzeiros.

I) Quando o desfalque dado pelo auditor geral (8.000.000 pratas) chega a seus ouvidos você murmura: 1) "Idiota, se deixar apanhar assim". 2) "Será que eles vão descobrir também os meus 10.000?". 3) "Se ele tivesse me dado 10% eu tinha feito o negócio de maneira que ninguém nunca ia descobrir". 4) "Eu fiz bem em não entrar no negócio".

Conselho de amigo:

Quando alguém, na rua, gritar "Pega ladrão!", finge que não é com você.

terça-feira, 8 de maio de 2007

Frases singulares..

Você concorda?


- Democracia é quando eu mando em vc, ditadura é quando vc manda em mim - Millor Fernandes

- O futebol é o ópio do povo e o narcotráfico da mídia - Millor Fernandes

- Só o conhecimento pode trazer o poder - Sigmund Freud.

- Quem já esteve na lua não tem mais metas na terra - Aldrin

sábado, 5 de maio de 2007

Leitura Obrigatória: O diário de Anne Frank


Leitura interessante para a adolescência é o Diário de Anne Frank, escrito na década de 40 por uma adolescente lúcida, criativa e irreverente.

Dependendo da ótica, Anne não teve a sorte de muitos hoje. Viveu um período onde o "normal" era a intolerância e a exclusão.
Porém, mesmo sem liberdade física, Anne acreditou na vida e no mundo, tendo a tênue esperança que a situação ruim...passaria..

Quem não pode ainda ler o livro, ao menos veja o site: http://www.starnews2001.com.br/anne-frank/anne-frank.html






Abaixo comentários da Wikipédia:

Escondida com sua família e outros judeus em Amsterdam durante a ocupação Nazista na Holanda, Anne Frank com 13 anos de idade conta em seu diário a vida deste grupo de pessoas.

Em 4 de agosto de 1944, agentes da Gestapo detém todos os ocupantes que estavam escondidos em Amsterdam e levam-nos para vários campos de concentração. No mesmo dia da prisão dos pais de Anne, entregam o diário dela para o pai Otto Heinrich Frank. Anne Frank faleceu no campo de concentração Bergen-Belsen no fim de fevereiro de 1945.

Otto foi o único dos escondidos que sobreviveu no campo de concentração. Em 1947 o pai decide publicar o diário, como Anne desejava em vida. O diário está no Instituto Holandês para a Documentação da Guerra. O Fundo Anne Frank (na Suíça) ficou como herdeiro dos direitos da obra de Anne Frank. O pai Otto Heinrich Frank faleceu em 1980.

Na apresentação à primeira edição americana do diário, Eleonor Roosevelt descreveu-o como "um dos maiores e mais sábios comentários da guerra e seu impacto no ser humano que eu jamais lí". O Soviético escritor Ilya Ehrenburg mais tarde disse: "uma voz fala para seis milhões; a voz não de uma sálvia nem um poeta, mas de uma menininha costumeira." Hillary Rodham Clinton, em sua fala para o Elie Wiesel Humanitarian Award em 1994, lê o diário de Anne Frank e o relaciona com acontecimentos contemporâneos como em Sarajevo, Somália e Ruanda.

18 do Forte!


Para quem acredita que o Brasil é caso perdido, motivo de vergonha..tente pesquisar a História dos 18 do Forte de Copacabana.
Eles eram jovens, belos, cultos...e dedicaram suas vidas pelo Brasil.
Não há nada de errado com nossa pátria, exceto a falta de amor por ela.
Realmente, os 18 mereciam um filme sobre eles. Tem gente que não crê que eles de fato existiram, então aqui vai uma das fotos deles.





OS 18 DO FORTE

Dos diversos acontecimentos que marcaram o ano de 1922, o mais famoso ocorreu no Rio de Janeiro, tendo o dia 5 de julho como o ápice do movimento conhecido como "Os 18 do Forte".
Havia no interior do exército forte disposição contra a posse do presidente eleito Artur Bernardes, representante das elites tradicionais, criticado pelos militares. Dois episódios haviam agravado as tensões mesmo antes da eleição: a prisão do Marechal Hermes da Fonseca, então Presidente do Clube Militar, e as "cartas falsas" que teriam sido escritas pelo candidato à presidência Artur Bernardes e endereçadas ao político mineiro e Ministro da Marinha, Dr. Raul Soares - publicadas na imprensa, criticando os militares.
O Forte de Copacabana se revolta no dia 2 de julho. Era comandante do Forte o Capitão Euclides Hermes da Fonseca, filho do Marechal.
O movimento, que deveria se estender para outras unidades militares, acabou se restringindo ao Forte de Copacabana. Apesar das críticas realizadas, a alta oficialidade manteve-se fiel a "ordem" e não aderiu ao movimento, que acabou abortado nas outras guarnições.


Durante toda manhã do dia 5 o Forte de Copacabana sustentou fogo cerrado. Diversas casas foram atingidas na trajetória dos tiros até os alvos distantes, matando dezenas de pessoas. Eram 301 revolucionários - oficiais e civis voluntários - enfrentando as forças legalistas, representadas pelos batalhões do I Exército. A certa altura dos acontecimentos, Euclides Hermes e Siqueira Campos sugeriram que os que quisessem, abandonassem o forte: restaram 29 combatentes. Por estarem acuados, o Capitão Euclides Hermes saiu da fortaleza para negociar e acabou preso. Os 28 que permaneceram, decidiram então "resistir até a morte", A Bandeira do Forte é arriada e rasgada em 28 pedaços, partindo depois em marcha pela Avenida Atlântica rumo ao Leme. Durante os tiroteios, dez deles dispersaram pelo meio do caminho e os tais 18 passaram a integrar o pelotão suicida. Após a morte de um cabo, ainda no asfalto com uma bala nas costas, os demais saltaram para a praia, onde aconteceram os últimos choques. A despeito dos que tombaram mortos na areia, os remanescentes continuaram seguindo em frente. Os únicos sobreviventes foram Siqueira Campos e Eduardo Gomes, embora tivessem ficado bastante feridos.

A mídia hoje

E se o assunto é arte..
Ninguém melhor q o grupo pop Titãs para mostrar os apelos do mundo contemporâneo.
Seria a Mídia (TV, cinema, rádio, internet) a grande vilã?

Letras de músicas - Televisão
Televisão
(Titãs)

A televisão me deixou burro muito burro demais
agora todas as coisas que penso me parecem iguais
o sorvete me deixou gripado pelo resto da vida
agora toda noite que me deito é boa noite, querida

Ô Cridê fala pra mãe
que eu nunca li num livro
que o espirro fosse um vírus sem cura
e vê se me entende uma vez criatura
Ô Cridê fala pra mãe

A mãe diz pra eu fazer alguma coisa, mas eu não faço nada
a luz do sol me incomoda então deixo a cortina fechada
é que a televisão me deixou burro muito burro demais
agora vivo dentro desta jaula junto dos animais
Ô Cridê fala pra mãe
que tudo que a antena captar meu coração captura
e vê se me entende uma vez criatura
Ô Cridê fala pra mãe

quinta-feira, 3 de maio de 2007

" Eu, Coisa!"

Um colaborador aqui, o poeta J. Alexandre Sartorelli (q está no orkut) fez uma analogia sobre "coisificação" do ser humano e a sexualidade, aproveitando esse caminho, fica um poema q talvez decifre um pedaço da humanidade.
O Consumismo, uma epidemia acelerada durante o desenvolvimento industrial, faz suas vítimas quando transforma pessoas em objetos, relações complexas em monólogos individualistas.

Eu Etiqueta - C. Drummond de Andrade


EU ETIQUETA

Em minha calça está grudado um nome

Que não é meu de batismo ou de cartório

Um nome... estranho.

Meu blusão traz lembrete de bebida

Que jamais pus na boca, nessa vida,

Em minha camiseta, a marca de cigarro

Que não fumo, até hoje não fumei.

Minhas meias falam de produtos

Que nunca experimentei

Mas são comunicados a meus pés.

Meu tênis é proclama colorido

De alguma coisa não provada

Por este provador de longa idade.

Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,

Minha gravata e cinto e escova e pente,

Meu copo, minha xícara,

Minha toalha de banho e sabonete,

Meu isso, meu aquilo.

Desde a cabeça ao bico dos sapatos,

São mensagens,

Letras falantes,

Gritos visuais,

Ordens de uso, abuso, reincidências.

Costume, hábito, permência,

Indispensabilidade,

E fazem de mim homem-anúncio itinerante,

Escravo da matéria anunciada.

Estou, estou na moda.

É duro andar na moda, ainda que a moda

Seja negar minha identidade,

Trocá-la por mil, açambarcando

Todas as marcas registradas,

Todos os logotipos do mercado.

Com que inocência demito-me de ser

Eu que antes era e me sabia

Tão diverso de outros, tão mim mesmo,

Ser pensante sentinte e solitário

Com outros seres diversos e conscientes

De sua humana, invencível condição.

Agora sou anúncio

Ora vulgar ora bizarro.

Em língua nacional ou em qualquer língua

(Qualquer principalmente.)

E nisto me comparo, tiro glória

De minha anulação.

Não sou - vê lá - anúncio contratado.

Eu é que mimosamente pago

Para anunciar, para vender

Em bares festas praias pérgulas piscinas,

E bem à vista exibo esta etiqueta

Global no corpo que desiste

De ser veste e sandália de uma essência

Tão viva, independente,

Que moda ou suborno algum a compromete.

Onde terei jogado fora

Meu gosto e capacidade de escolher,

Minhas idiossincrasias tão pessoais,

Tão minhas que no rosto se espelhavam

E cada gesto, cada olhar

Cada vinco da roupa

Sou gravado de forma universal,

Saio da estamparia, não de casa,

Da vitrine me tiram, recolocam,

Objeto pulsante mas objeto

Que se oferece como signo dos outros

Objetos estáticos, tarifados.

Por me ostentar assim, tão orgulhoso

De ser não eu, mas artigo industrial,

Peço que meu nome retifiquem.

Já não me convém o título de homem.

Meu nome novo é Coisa.

Eu sou a Coisa, coisamente





quarta-feira, 2 de maio de 2007

terça-feira, 1 de maio de 2007

1o de Maio

Qual seria a 3a raça da canção? A música é de 1976, esse ano sugere uma singular interpretação?


Canto das três raças - Interpretação de Clara Nunes

Ninguém ouviu um soluçar de dor no canto do Brasil
um lamento triste sempre ecoou, desde que o índio guerreiro
foi pro cativeiro e de lá cantou
Negro entoou um canto de revolta pelos ares
no Quilombo dos Palmares, onde se refugiou
Fora a luta dos Inconfidentes pela quebra das correntes
nada adiantou
e de guerra em paz, de paz em guerra
todo o povo desta terra quando pode cantar
canta de dor

Ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh
Ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh ôh

E ecoa noite e dia, é ensurdecedor
ai, mas que agonia o canto do trabalhador
esse canto que devia ser um canto de alegria
soa apenas como um soluçar de dor