sexta-feira, 25 de maio de 2007

Minha história

Chico Buarque sempre evidenciou a negligência histórica e social sofrida pela Mulher..

Mostrava o caráter servil em "Mulheres de Atenas". Transparecia o drama, a esperança, o núcleo de um ventre aberto que é, sem dúvida mais, do que um apelo sexual como a mídia enfatiza...
Em "Minha história"...percebemos o "fruto" dessa negligência e preconceito ao cerne feminino...

Hoje qual é a nossa história? O que contaremos aos nossos netos?

Minha História (tradução de Gesu bambino)

Ele vinha sem muita conversa, sem muito explicar
eu só sei que falava e cheirava e gostava de mar
sei que tinha tatuagem no braço e dourado no dente
e minha mãe se entregou a esse homem perdidamente
Ele assim como veio partiu não se sabe pra onde
e deixou minha mãe com o olhar cada dia mais longe
esperando, parada, pregada na pedra do porto
com seu único velho vestido cada dia mais curto
Quando enfim eu nasci minha mãe embrulhou-me num manto
me vestiu como se eu fosse assim uma espécie de santo
mas por não se lembrar de acalantos, a pobre mulher
me ninava cantando cantigas de cabaré
Minha mãe não tardou a alertar toda a vizinhança
a mostrar que ali estava bem mais que uma simples criança
e não sei bem se por ironia ou se por amor
resolveu me chamar com o nome do nosso senhor
Minha história é esse nome que ainda hoje carrego comigo
quando vou bar em bar, viro a mesa, berro, bebo e brigo
os ladrões e as amantes, meus colegas de copo e de cruz
me conhecem só pelo meu nome de menino jesus

Chico Buarque

Nenhum comentário: