segunda-feira, 11 de junho de 2007

Dia dos Namorados

No sec. XIII, dois jovens Abelardo e Heloísa desafiaram tudo e todos para viverem uma história de Amor numa época patriarcal...Abelardo foi castrado por ordem do pai de Heloísa, entrou para um Mosteiro e Heloísa, não querendo se casar com outro...fez a mesma coisa, entrou para o Convento...Não mais se viram e passaram décadas apenas se falando por cartas...até morrerem....




ABSTRAÇÃO (Original version)

Há no espaço milhões de estrelas carinhosas,
Ao alcance do teu olhar... mas conjecturas
Aquelas que não vês, ígneas e ignotas rosas
Viçando na mais longe altura das alturas
Há na terra milhões de mulheres formosas,
Ao alcance do teu desejo... mas procuras
As que não vivem, sonho e afeto que não gozas
Nem gozarás, visões passadas ou futuras.
Assim, numa abstração de números e imagens,
Vives. Olhas com tédio o planeta ermo e triste
E achas deserta e escura a abóbada celeste.
E morrerás, sozinho, entre duas miragens:
As estrelas sem nome- a luz que nunca viste,
E as mulheres sem corpo- o amor que não tiveste!

ABSTRACTION (Translation to English)

There are in space millions of gentle stars,
To the reach of your sight... but thou conjecture
The ones thou don´t see, igneous and obscure roses
Exuberating in the farthest height of heights.
There are in Earth millions of beautiful women,
To the reach of your desire... but thou search for
The ones who don´t live, dream and affection thou do not enjoy
Neither will, past or future visions.
Thus, in an abstraction of numbers and images,
Thou live. You look with boredom at the isolated and sad planet
And find the heavenly vault desert and dark.
And thou´ll die, alone, between two mirages:
The stars with no name- the light thou´ve never seen,
And the women with no body- the love thou´ve not had

3 comentários:

Márcio disse...

Morreram de amor? :)

Anônimo disse...

olá dona sou diego quirino do 2ºC nº 13.
li todos os assuntos, mais o que mais me entereçou foi da parte da etica, o que por sinal a maioria das pessoas deveriam ter e que esta muito em falta em nossa sociedade.outro também foi a parte da corrupção, muitas pessoas hoje pensam que só roubar dinheiro é corrupçaõ, maisela esta além disso,por exemplo, quando vc passa por cima ou engana uma pessoa isso também é uma forma de corrupção, e aquele pequeno relato que vc fez no dia dos namorados sobre os dois jovens que mergulharam fundo em um romance.

FABIO LEAL CABRAL disse...

oi professora FABIO LEAL CABRAL 1ºA Nº48 DILECTA
muito interessante esse poema e tambem é a pura relidade as pessoas hoje em dia não estão vendo o coração estão se importando mais com a beleza fisica da pessoa algumas pessoas casão por amor e muitas casão porque a mulher é bonita ou virse versa, e eu acho que se nós não vivemos com a pessoa que amamos numca vamos ser feliz entao as pessoas hoje não casão para ser feliz casão so por prazer.
E como no poema diz:" E as mulheres sem corpo- o amor que não tiveste" quer dizer que as mulheres que nao tivesse muita presença "beleza" é mais dificil de conceguir um amor.
legal o poema bela o homenagem ao dia dos namorados parabéns...