sábado, 18 de agosto de 2007

Desprezível matemática?

Pitágoras, Idade Antiga, ressaltou o número como algo misterioso.....místico...Acreditou no número como solução para problemas, confundiu neles divindade e racionalismo.
Hoje no Brasil...existe uma resistência à Matemática, muitos a vêem como algo entediante, complexo demais para ser entendido....
Mas toda a espacialidade universal é matemática...mesmo não sendo exata.
Estamos num local que está contido em outro local que provavelmente está contido em outro local ...e é geometricamente dosado.
Quando saímos de casa....a casa matematicamente construída, nos deparamos com supermercados....bancos....lojas...do qual dependemos...e precisamos realizar operações financeiras.......e finanças são números potencializados, multiplicados...divididos...numa relação onde se soma ou se subtrai.
O capitalismo...foi envolvido na Idade Moderna pelo protestantismo europeu que se baseava no lucro e na competição dentro do trabalho e acumulo de capital...
Percebemos então reflexos em nossa conta bancária...juros que não entendemos ..taxas que pensamos entender...
A massa se conforma em não entender de taxas...(que mantém a agiotagem)...porque do contrário, teriam que estudar matemática..e se não se entende da matemática convencional ensinada à duros esforços na escola como entenderiam de matemática financeira???
Muitos tinham poucos recursos financeiros...mas, souberam usar os números e se transformaram em grandes investidores....porém outros...até receberam altos valores em dinheiro e conseguiram , além de perder tudo, ainda dever...porque nada entendiam de operações...
Talvez dentro de um capitalismo selvagem...onde permeiam grupos de eloquentes da matemática, seja interessante que muitos não gostem de números...e os vejam mesmo como algo deprimente...

Um comentário:

Luis Henrique Sartorelli disse...

A massa se conforma em não entender de taxas...(que mantém a agiotagem)...porque do contrário, teriam que estudar matemática..e se não se entende da matemática convencional ensinada à duros esforços na escola como entenderiam de matemática financeira???
Célia, não acredito que seja a a não querer entender matematica, sim nossos governantes que nao tem interesses que a populçação em geral as entenda, nao somente matematica, e sim intrução em geral, pois, a eles interessa um povo inculto, atrelado ao assitencialismos, que lhes garante votos e poder, ao invez, de promover o desenvolvimento socio-economico-cultural.