segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Busca pelo silêncio da Alma

Vc sabia que existia muita semelhança entre o pensamento Ocidental e Oriental na Antiguidade, especialmente na Grécia?

Em diversos períodos da história até os dias atuais....interessante perceber que depois que o Ser Humano se envolve sistematicamente com a ciência, ele tenta regressar para o simples e antagônico "Eu" ....
Interessante como a busca pelos novos continentes ou pelos mistérios do Universo param...quando o "Eu" desperta.
E logicamente existirão uma diversidade de caminhos à serem seguidos...

Considerações:
Período conhecido na Filosofia como "Helenístico" onde há o governo de Alexandre da Macedônia que incorpora a Grécia.
A preocupação filosófica, pós Aristóteles, é a busca pela felicidade, a busca do Eu.
Podemos destacar três correntes de pensadores:
- Pirro (360/272 aC): Fundador do Ceticismo
O que seria?
Em grego arcaico, "cético" pode significar "meditação", ou alguém preocupada com si mesma e assim, ausente do mundo. Atualmente o sentido de "cético", é alguem "descrente" de tudo...
Para atingir a Felicidade é preciso estar indiferente aos costumes e crenças mundanas...O homem feliz é aquele que consegue estar em "Ataraxia" ou seja estado de impertubabilidade da alma.
Interessante ressaltar que Pirro se baseia também nos ideais brâmanes da Índia.
Zenão (320-250 aC):
Fundador do Estoicismo:
Escola que tem esse nome por estar localizada próxima aos pórticos ("Stoa" em grego).
O Estoicismo acreditava que a Felicidade era um estado de tranquilidade plena, que só poderia ser atingido por meio de prática virtuosa. já a "virtude" deve ser compreendida como a indiferença às experiências da vida..
Portanto, o homem não deveria preocupar-se com questões como a morte, a fome ou a propriedade. Deveria sim cultivar o único valor real e verdadeiro, a Sabedoria.
Deve haver uma indiferença tanto ao prazer como ao sofrimento....evitar paixões assim como os vícios...fonte de todo o mal.
Foi uma das escolas de maior duração durou até o sec II da Era Cristã.
Epicuro (341-270), fundou o Epicurismo:
Herdou a idéia de Demócrito que diz que a Alma é composta de partículas imateriais, muito leves, ou seja, "Átomo"..
Para ele, não existia vida pós-morte..e o homem deveria perder o medo da morte e de outros fenômenos que não podia explicar...
Mas ele acreditava em divindades..Acreditava na existência de diversos mundos e em seus espaços, porém, não havia influência de deuses na vida humana...
A finalidade da vida na terra é o Prazer, mas não aquele que vem de instintos animais mas aquele que vem do Equilíbrio, da Razão....
A Felicidade é a Paz Espiritual...
fonte: Chalita, Gabriel, Vivendo a Filosofia. Atual Editora.

Nenhum comentário: