quarta-feira, 18 de junho de 2008

Emile Durkheim e a corrupção

Emile Durkheim (1858/1917) acreditou que nossa sociedade deveria se comportar tal qual o Ser Humano... Já perceberam a harmonia do Ser humano?
Se você estiver andando e pisar num prego, ao acaso uma perna vira para outra e diz ´"É problema seu?"
Os braços se cruzam, os olhos miram para as estrelas e dizem: "Estamos a salvos aqui em cima"?
Não!
Se você pisar num prego, seu corpo evidenciará a dor, seus olhos procurarão pelo objeto estranho, sua coluna se inclinará e seus dedos da mão arrancarão o prego pois todos orgãos sabem que se o objeto estranho ficar o corpo corre riscos.
A sociedade para o filósofo deveria ser organizada e organicista (se comportar como orgãos com funções diferentes mas unidos para um fim comum)..
Quando algo não funciona dentro de uma sociedade, provavelmente isso é sinônimo de uma patologia, o Estado está doente.
Todos deveriam ter o mesmo objetivo, a felicidade, não individual mas coletiva.
Por se preocupar com as questões sociais de forma científica Durkheim é considerado o "pai da sociologia" . Ele foi um dos primeiros a utilizar o termo "fatos sociais" para explicar problemas pertinentes à uma sociedade.
Como poderíamos entender o Brasil? Quando a corrupção não vem apenas do senado mas também das demais pessoas?
Quais os fatos sociais que implicam na patologia, ou doença social na sociedade brasileira, onde é indiferente a classe social para que a corrupção (inclusive moral) exista?


Veja tb: www.diariodececiliaonline.blogspot.com

segunda-feira, 2 de junho de 2008

O caminho só existe quando você passa

Diz na música do Skank que “O caminho só existe quando você passa”.
Jean Paul Sartre, filósofo existencialista disse “Estamos condenados à sermos livres”, ou seja, nós escolhemos nossos destinos, muito embora existam coisas que a natureza premedita do tipo: não escolhemos nossos pais nem nossa infância.
Talvez liberdade esteja envolta à uma responsabilidade que ainda não temos consciência nem saber.
Somente na idade adulta, o córtex responsável pela ponderação e consciência plena governa o cérebro e isso torna complexo a consciência de Liberdade.
Segundo o livro popular “O Segredo”, nossa mente pode interferir no nosso cotidiano, mudando-o, pode inclusive fazer nos comprar uma casa de U$ 1.000.000.000.
Não é possível fazer certas escolhas. Já chegamos até denominados aqui na terra, sem nem ao menos termos pedido isso. Todavia, é possível fazer escolhas com relação ao nosso cotidiano.
Se não tiro notas boas no ENEM, a culpa é dos professores? Da escola fraca? E o empenho estudantil? Foi o suficiente?
Se trato mau a recepcionista de uma clínica médica. É por culpa da tensão? Do stress? Ou de minha falta de diálogo com a realidade? Com meu egoísmo individual que culpa à todos?
A escolha que podemos fazer é o sentido da existência.