sexta-feira, 1 de agosto de 2008

O corpo e sua imagem


Na mitologia grega, o jovem e belo Narciso, indiferente aos demais que lhe idolatravam, morre tentando agarrar a própria imagem em um rio quando se viu pela primeira vez na vida...
Reflita:
"Me desculpem as feias mas beleza é fundamental" - Vinícius de Moraes
"A beleza é apenas um conceito, por tanto triste em si" - Manuel Bandeira

Qual dos dois conceitos seria o mais próximo de nós?
Até que ponto nos amamos ou amamos a imagem de nós?
Muitos adoecem e morrem pela estética, emagrecer, "bombar", rejuvenescer são conceitos de nosso cotidiano. Existe um modelo que muda conforme nossos valores culturais e muitos se aliciam numa espécie de ditadura em prol desse modelo...
Ser feio na verdade é apenas estar fora de um modelo construído culturalmente. É um conceito sobre algo..Os olhos vêem aquilo que foram condicionados a ver e sentir prazer..
Evidentemente é preciso se gostar, se amar, se cuidar porém se isolar no âmbito da própria imagem é um monólogo e um ato solitário para qual o ser humano provavelmente não foi projetado...
Merecidamente um dia o corpo e sua silhueta merecem descanso...precisa envelhecer e manter toda sua dignidade sobre isso..Na verdade, superar a si mesmo exige a nobreza da maturidade...

Veja mais em vídeo: http://br.youtube.com/watch?v=AvYifYIJ00Y

Um comentário:

HIJO DEL ARTE disse...

¿Es un concepto una idea de las que habla Platon?
ES es porque existe por lo tanto debe ser verdadero. Pero...
¿somos nosotros los que valoramos que es verdad y que no lo es?
Quiza el concepto de verdad no sea más que otra de esas ideas... Que utilizamos para designar lo que creemos que es verdadero
quiza asignamos el concepto verdad según nuestro grado de experiencia He observado que el concepto verdad es la idea que utilizamos para manifestar el grado de experiencia que hemos tenido con respecto a...
Lo anteriormente dicho es aplicable
a cualquier concepto, ya sea el de belleza, etc. etc.

Obrigado por tu dedicación...

"No siempre las cosas son como se ven"" (Fedro, Fábulas, 4.2.5)

"Aprendemos para la vida, no para la escuela". Séneca.

NOSCE TE IPSUM

Un fuerte abrazo :)