domingo, 12 de abril de 2009

"Ser é ser percebido" - Racionalismo ou Empirismo??

Bem, segundo o Empirismo que é um movimento que acredita que as experiências são as principais formadoras de idéias, só é possível crer naquilo que experimentamos por alguma necessidade com os sentidos..
No sec XVII, Locke demonstrou que a mente seria, originalmente, uma tábula rasa. Nela é gravado o conhecimento verdadeiro e isso só ocorre devido à sensação.
Para Hobbes, também filósofo empírico da Idade Moderna , só era possível atingir a verdade através de raciocínios corretos, fundamentados pelas sensações.
O Empirismo tornou-se uma das bases da Ciência moderna, principalmente no tocante à experimentação. Afinal, para que uma teoria científica seja considerada válida, é preciso que ela seja experimentada, testada. Assim acontece por ex. com remédios, cosméticos, automóveis e objetos de uso geral..
Têm experimentos que duram anos. Até a Psicologia faz experimentos. Já ouviram falar de "Reflexos Condicionados" que iniciaram com Pavlov no início do sec. XX?
Mas o Empirismo se opõe radicalmente ao Racionalismo, já que este último se baseia no princípio das idéias inatas, ou seja, a doutrina da Razão acreditava que já nascemos com conhecimentos e capacidades naturais de conhecimento. Nosso raciocínio tem todas as habilidades para chegar sozinho a verdade. Já os sentidos, esses são nossas fontes de erro.

Agora vamos analisar..
Se as duas correntes (Empirismo e Racionalismo) se opõe, qual seria mais coerente??
Essa resposta virá da Alemanha, de um filósofo chamado Emmanuel Kant...

3 comentários:

XUANXON disse...

hola de nuevo Celia...

ando loco por encontrar en la red un libro de Martin Heidegger....

por casualidad se deslizo por mi caverna y me dio por leer... y leer...

que no es lo mismo que comprender ....

pero leer si que alcanzo...

en uno sus capítulos ...

Hablaba de lo que nos ocupa a los dos, pero desde su cátedra de 1951-1952 ….

Para dirimir lo ¿ qué significa pensar?, ponía el ejemplo …

“Para ser capaces de pensamiento hemos de aprenderlo.
¿Qué es aprender¿”

En su desarrollo posterior ponía como ejemplo un aprendiz de Carpintero…(;-D

Me estaba tocando el alma, por lo que me toca… ¡¡ que no es poco !!

Pero avanzando en la lectura sacaba a colación la el enseñar….

“En efecto, enseñar es todavía más difícil que aprender”

Aquí me atraviesa las entrañas y me las desgarra, ¡¡¡ Que gran verdad !!!

Xalud xuanxon.es.tl

XUANXON disse...

Olá novamente Celia ...

sou louco para encontrar a rede em um livro por Martin Heidegger ....

acidentalmente escorregou da minha caverna, e eu tenho de ler ... e ler ...

que não é o mesmo que compreender ....

mas se você ler que chegou ...

capítulos em um ...

Falou sobre o que estamos a lidar com os dois, mas a partir de sua cadeira em 1951-1952 ....

Para decidir o que significa pensar, "colocar o exemplo ...

"Para ser capaz de pensar que temos de aprender.
¿O que é aprender "

No seu posterior desenvolvimento como um exemplo colocar um aprendiz de carpinteiro ... (,-D

Eu estava tocando a alma, para que eu deixá-lo jogar ... não é!

Mas os progressos na leitura assumiu o ensino ....

"Na verdade, o ensino é ainda mais difícil de aprender"

Aqui estou indo através do intestino, e arrancando-me, ¡¡¡Que grande verdade!

Xalud xuanxon.es.tl

Anônimo disse...

leggere l'intero blog, pretty good