segunda-feira, 11 de julho de 2011

Filhos da Armênia

A história mundial está repleta de torturas, massacres e genocídios tanto de brancos, como de índios ou negros..Quem comanda o xadrêz, retira os peões do adversário do tabuleiro.
Em nossa história, temos mais que campos minados, onde jovens soldados são mutilados, sem ter, por vezes, conhecido a paquera de seus sonhos. Nesse aglomerado de terras e mares, civis também cambaleiam, atônitos, diante do horror de não se saber tudo.. 
Ninguém sabe ao certo quando o primeiro homem afrontou o outro, mais fraco, tornando-se proprietário de vidas..
Assim, temos os homens e a teimosia de suas verdades.
Dizem que guerra é guerra. Não obstante, ela é feita de mães que choram. Dá para ver uma gigante Pietá, sentada, com o filho adulto no colo..
Toda nação é uma mãe, que de uma forma ou outra, irá chorar ao perceber que suas crianças já não brincam em seus jardins. É uma mãe que entende a saudade e aprendeu a sussurrar...
Em 1915, durante o final do Império Turco-Otomano, o país da Armênia sofreu um holocausto, provavelmente um dos primeiros genocídios do sec. XX..Segundo dados divulgados pelo povo armênio, foram mortos 1 milhão e 500 mil pessoas.
Ainda não houve pleno reconhecimento internacional do ocorrido e já se passou 96 anos..


Para ler mais, acesse os links: 


http://pt.wikipedia.org/wiki/Genoc%C3%ADdio_arm%C3%AAnio
http://www.verbonet.com.br/verbonet/index.php?option=com_content&view=article&id=11294:vaticano-publicara-documentos-sobre-o-genocidio-na-armenia&catid=5:noticias&Itemid=25

Nenhum comentário: