sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Eu vi o seu clone



Eu vi o seu clone.
Se você pudesse ter um clone, exatamente idêntico ao que você é e  ele passasse ao seu lado, ou mesmo parasse à sua frente, se o notasse, provavelmente não o reconheceria como idêntico.
Se você o ver, irá olhá-lo com olhar superior, julgará sua estética com arrogância. Notará suas linhas de expressão facial, a cor do cabelo e se está fora do peso idealizado.
Para você talvez seja uma figura tosca, um Ser  mais velho, talvez até idiotizado...Todos os defeitos dele estarão em evidência.
Ele não lhe representará, mesmo que seja clone, ou, réplica exata.
Isso tudo ocorre porque a única imagem que a maioria das pessoas têm na cabeça é a projetada não a real. Aliás, quem conhece a própria imagem? Alguém já ficou de frente consigo mesmo?  Ou ficou de frente a um espelho ou à uma fotografia de si  e a partir daí construiu uma representação de sua estética ? Observe que tanto espelhos como fotografias não são exatamente réplicas do real, são apenas aproximações, auxiliadas pelo que decidimos ver.
Não nos conhecemos, o que sabemos de nossa aparência vem de terceiros......seja do espelho, das lentes fotográficas ou dos olhos dos outros.
Nossa imagem real está sempre muito distante de nós..
Assim como julgamos os outros, também julgaríamos nosso próprio clone...pois em nossa vaidade, não conhecemos nossos defeitos maiores e sim os dos outros...
A verdade é que você nunca viu você, jamais terá certeza de quem você é. Não se verá velho, apenas se sentirá.  
Fora da retina alheia, ou de espelhos, você não existe. Sua auto-imagem é limitada demais. 
Estamos proibidos de nos olhar nos olhos. Caso pudéssemos fazer isso, talvez nos tornássemos mais humildes e melhores...

Um comentário:

Aidil disse...

Eu sempre disse que a verdadeira oportunidade de um conhecimento sobre nos seria ter um encontro com um clone nosso gostei de saber que alguem pensa como eu acho que nossos relacionamentos seriam Maravilhosos pena que isso não é possivel talvez um dia veremos nossas verdades sem possibilidades de mentiras .